O peixe morre pela boca!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Salve Maria!

Quem já não ouviu este bordão: "O peixe morre pela boca"?
E é a pura verdade, em partes, porque nem todos os peixes caem na armadilha do anzol, que nos digam os pescadores.

Quando Jesus diz a Pedro e André que eles seriam então "pescadores de homens", não foi por acaso que ele nos comparou aos peixes.
O peixe para ser pescado primeiro tem que ser atraído pela sua necessidade de comer, e para fazê-lo tem que abrir a boca, para então ser fisgado.

Daí a gente pode começar a refletir ao lembrar que Nossa Senhora é a Virgem do Silêncio, sempre guardava as coisas em seu coração (Lc 2, 51). Com certeza um dos motivos é o fato do inimigo de Deus não poder saber o que se passa em nossos pensamentos e possuidora da sabedoria de Deus, nossa Mãe percebia a necessidade de viver intensamente o silêncio, assim passando quase que desapercebida a todos, inclusive aos demônios! 

Nunca vi em meus 41 anos de vida uma pessoa errar por ficar em silêncio, mas percebo que muitas palavras soltas são sempre motivo para algum tipo de queda; seja de quem fala, ou de quem as ouve.

Podemos perceber que quando falamos muito sobre um projeto, na maioria das vezes ele não sai das palavras, e eu não tenho dúvidas que o inimigo de Deus não pode penetrar em nossos pensamentos, mas tem uma audição espetacular! Observemos que quando temos grandes intenções de nos emendar e caimos na bobagem de falar, além do fracasso certo, ainda fazemos coisas piores que antes da decisão de emenda!

Penso que isto também seja um dos motivos do conselho que Jesus deu "quando deres esmola, que sua mão esquerda não saiba o que fez a direita" (Mt 6, 4); porque francamente, quando falamos muito com certeza fazemos pouco. O inimigo aí vem bombardear todas as nossas boas intenções e ele sabe muito bem quais são nossas fraquezas.

Até mesmo quando me proponho a fazer algo em benefício de alguém ou de mim mesma, ou fazer algo para ofertar a Deus eu não comento nada; fico em silêncio! E procurando aprender com minha Mãe, guardo minhas boas obras no meu coração e peço forças para colocá-las em prática.

Também não foi à toa que São Tiago nos deixou esta mensagem:
"Quando colocamos freios na boca dos cavalos para que eles nos obedeçam, podemos controlar o animal todo.
Semelhantemente, a língua é um pequeno órgão do corpo, mas se vangloria de grandes coisas. Vejam como um grande bosque é incendiado por uma simples fagulha. Assim também, a língua é um fogo; é um mundo de iniqüidade. Colocada entre os membros do nosso corpo, contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de sua vida, sendo ela mesma incendiada pelo inferno."

Sim, também no fato de falar sem medida está nossa queda; pois podemos com nossa língua arruinar a muitos e a nós próprios. Contudo o que desejo ressaltar nesta reflexão é a força que damos ao inimigo ao deixá-lo a par de nossas retas intenções! E quando isto acontece somos aquele peixe que se deixou levar pelo desejo de comer, abriu a boca e caiu na armadilha do anzol!

Fiquemos todos com Deus.

2 comentários:

~Ana Paula~A Católica disse...

Giovana,
Saudações de Belo Horizonte!!

Comentei isso hoje com o meu marido: aprendi com minha mãe que é preferível dizer "eu fui" do que "eu vou".

E vi MUITA GENTE fazer planos - e propalá-los aos 4 ventos - em 2009 e nenhum deles se concretizar em 2010...

... Aposto que tem dedo do encardido aí. Para quê sair espalhando que pretendemos engravidar? Que planejamos uma grande festa de casamento para nosso filho? Que vamos lançar um CD?

Pois tudo isso que relatei acima foram "planos" de gente conhecida ou desconhecida que ouvi no ano passado, que foram "sonhados em alto e bom som" para este ano de 2010 (que daqui a pouco termina) e que não aconteceram...

Que necessidade nós temos de fazer marketing dos nossos passos!... Para quê? Para quê sair divulgando tanto? Para aparecer?

Por que é tão difícil ficar com a língua dentro da boca? Será que não nos tocamos que é ridículo quando falamos e nossos planos NÃO se concretizam?

E tem mãe que expõe a filha de 40 anos para os outros (como vi ocorrer em 2008, para meu espanto), "mentindo" que ela estava noiva e iria se casar, quando não só NÃO havia noivado nenhum, como o namoro de poucos meses (!!) acabou indo para o ralo! Fica constrangedor para todo mundo!

Quanto à esmola sobre a qual você falou, o grande poetinha Vinícius de Moraes, na belíssima canção "Canto de Ossanha", já nos lembrava: "Aquele que diz dou, não dá/ Porque quem dá mesmo não diz...".

Eu lá quero aplauso dos outros?
As MESMAS pessoas que nos aplaudem hoje, pelo que quer que façamos, amanhã estarão nos vaiando. Por qualquer motivo tolo. Essa é que é a verdade.

Eu quero aplauso de Deus!
Ele é o meu Big Brother, ou melhor: Big Father.
É ele quem me sonda e vasculha 24 horas por dia e sabe (e deve saber) das minhas intenções e ações.

Seu Post teve um Grand Finale:
"... o que desejo ressaltar nesta reflexão é a força que damos ao inimigo ao deixá-lo a par de nossas retas intenções".

Uau. Me fez refletir MUITO.

Saúde e Paz!!
A você e a Todos os Internautas do "Santa Mãe de Deus!"!!

P.S. Eu não tenho 21 anos. No meu perfil está escrito que tenho "21 santos de devoção". Na verdade, tenho 34 anos e há 2 sou casada. Casada na Igreja Católica Apostólica Romana - para meu doce e "nada discreto" orgulho! Um abraço!!

~~~

Giovana disse...

kakakakakakakakkakakakakakakka... estou rindo até agora... desculpe... mas achei muita graça eu ter visto 21 e ter entendido 21 anos... eita exagero, hein? Vc realmente luta junto a um Exército! Acredito que exagerar nas devoções não seja algo mau, pois os santos só tem a nos ensinar.

obrigada por todas as palavras meigas que me dirige...

Fiquemos com Deus!

Postar um comentário

Salve Maria!

Que o Espírito Santo conduza suas palavras. E que Deus nos abençoe sempre.

***Caso o comentário seja contrário a fé Católica, contrário a Tradição Católica SERÁ DELETADO, NEM PERCA SEU TEMPO!
***Para maiores esclarecimentos: não sou adepta deste falso ecumenismo, não sou relativista, não sou sincretista, não tenho a mínima vontade de divulgar heresias; minha intenção não será outra a não ser combater tudo que cito acima!

Por fim, penso que esclarecidas as partes, que sejam bem vindos todos que vierem acrescentar algo mais neste pequeno sítio.