Protestantismo - HERESIAS

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011



Salve Maria!


Para falar da HERESIA PROTESTANTE e de todas HERESIAS que este Cisma causou antes preciso falar um ponto de LUTERO:

Lutero nasceu em 10 de novembro de 1483, em Eisleben (Saxe). Seu pai mineiro, deixou para seu filho somente o temperamento rude Saxão, segundo expressão do próprio Lutero. A mãe Margarida Ziegler, doméstica era muito crente, mas também muito supersticiosa; possuía acentuado gosto por histórias de demônios e bruxarias. O pai desejoso que o filho se tornasse um jurista ficou insatisfeito ao saber que Lutero havia entrado sem seu consentimento no Convento Agostiniano em Erfurt.
O jovem Lutero voltando à sua Pátria em 1505 foi pego por uma tempestade e fez a promessa que se escapasse ileso do furacão teria uma vida monástica. Quinze dias mais tarde cumpria sua promessa, vocação tão pouco amadurecida pesaria em toda sua existência.


Tornou-se doutor em Teologia, e em 1514 comentou sobre os Salmos; depois em 1515 começou a comentar sobre A EPÍSTOLA AOS ROMANOS, onde julgou fazer descobertas capitais sobre a reforma do dogma cristão.


Hoje chamamos isto de EXEGESE SUBJETIVA, ou seja, dobrar os Textos Bíblicos à experiência íntima.


E usando de suas experiências íntimas chega a conclusão que, o pecado é inerente a natureza humana. Taxava o homem a um fatalismo implacável. Confundia o sentir com o consentir; não conseguia distinguir concupiscência e o pecado. Orgulhoso em descobrir que não era preciso lutar contra o pecado, visto fazer parte de nós e consentido por Deus, desejou espalhar sua descoberta por toda Igreja, para que fosse fonte de LIBERTAÇÃO, REFORMA E SALVAÇÃO UNIVERSAL.

  • Em suas "Conversas à Mesa" chegou a afirmar que: "Cristo Adúltero. Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte [do poço de Jacó] de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: "Que fez, então, com ela? " Depois, com Madalena, depois, com a mulher adútera, que ele absolveu tão levianamente. Assim, Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer" (Lutero, Tischredden, Conversas à Mesa, N* 1472, edição de Weimar, Vol. II, p. 107, apud Franz Funck Brentano, Martim Lutero, Ed Vecchi Rio de Janeiro 1956, p. 15). 
  • Sobre a tática a seguir, para a implantação da sua nova missa: "Para chegar segura e felizmente ao objetivo, é preciso conservar algumas cerimônias da antiga missa, para os fracos, que poderiam se escandalizar com mudanças demasiadamente bruscas" (Lutero).
  • Sobre o sacerdócio: "Que loucura querer monopilizá-lo para alguns" (Lutero). (Para ele o sacerdócio não era restrito aos padres, mas compartilhado por todos os fiéis).
  • Sobre o Canon da Missa: "Este abominável cânon, que é uma coletânea de lacunas lodosas; ... fez-se, da Missa, um sacrifício; acrescentaram-se os ofertórios. A Missa não é um sacrifício ou a ação de um sacrificador. Olhemo-la como sacramento ou como testamento. Chamemo-la de benção, eucaristia, ou mesa do Senhor, ou Ceia do Senhor ou Memória do Senhor" (Lutero).
  •  Sobre Deus: "Certamente Deus é grande e poderoso, e bom e misericordioso, e tudo quanto se pode imaginar nesse sentido, mas é estúpido" (Lutero).
  • Sobre Nosso Senhor Jesus Cristo: "Pensais, sem dúvida que o beberrão Cristo, tendo bebido demais na última Ceia, aturdiu os discípulos com vã tagarelice?" (Lutero)
  •  Sobre seu comportamento: "Eu estou, da manhã à noite, desocupado e bêbado. Você me pergunta por que eu bebo tanto, por que eu falo tão galhardamente e por que eu como tão freqüentemente? É para pregar uma peça ao diabo que se pôs a me atormentar". É bebendo, comendo, rindo, nessa situação, e cada vez mais, e até mesmo cometendo algum pecado, à guisa de desafio e desprezo por Satanás, procurando tirar os pensamentos sugeridos pelo diabo com o auxílio de outros pensamentos, como, por exemplo, pensando numa linda moça, na avareza ou na embriaguês, caso contrário ficarei muito raivoso." (Lutero).
    (Textos retirados Lex Orandi La Nouvelle Messe et la Foi, e  Funk Brentano, Martim Lutero, Casa Editora Vecchi - 1956).
Termino esta introdução sobre a HERESIA DO PROTESTANTISMO, com uma observação do senhor Marcelo Fedeli (irmão do professor Orlando Fedeli):

"Talvez alguém pergunte, da mesma forma como eu me perguntei naquela fria manhã de domingo: por que teria eu guardado toda essa lama de escárnio a Deus, a Nosso Senhor Jesus Cristo, à sua Santa Igreja, tudo isso largamente sabido há 500 anos desse infeliz ex-monge?


A resposta a essa pergunta se encontrava na quinta e última folha: um deslavado elogio a Lutero feito, não por um ferrenho luterano, ou por protestante de qualquer seita, mas...pasmem!... por um sacerdote!!!...Sim!... Por um sacerdote!

E mais: não de um sacerdote qualquer, mas de um famoso, ...famosíssimo teólogo!... conhecido de Monsenhor Montini desde 21 de maio de 1946, quando este último o orientou devidamente para evitar sérios problemas com Pio XII, após crítica que esse teólogo e o Pe. Féret publicaram na revista la Maison-Dieu, contra a nova versão latina do saltério, orientada pelo Papa de então, Pio XII.
Posteriormente, foi consultor e influente personagem do Concílio Vaticano II: o Pe. Yves Congar!
Eis o que disse de Lutero, o Pe. Congar:
"Lutero é um dos maiores gênios religiosos de toda a história. Eu o coloco, sob este aspecto, no mesmo nível de Sto. Agostinho, de S. Tomás de Aquino ou de Pascal. De certa forma, ele é ainda maior" (Pe. Y. Congar).
(Le Monde, 29-3-75, apud Lex Orandi: La Nouvelle Messe et la Foi - Daniel Raffard de Brienne 1983).

Deixei, de momento, Pascal de lado — não sei por que ele o juntou aos dois doutores da Igreja — e considerei somente a referência a Sto. Agostinho e a S. Tomás de Aquino.
Será que o teólogo Pe. Congar, consultor do Vaticano II, desconhecia aquelas declarações de Lutero? Será que ele desconhecia o que aquele herege pregou?
Em que teria se baseado o teólogo Pe. Congar para fazer tão absurda comparação e chegar àquela tão inconcebível conclusão: Lutero, gênio religioso... superior a S. Agostinho e S. Tomás!!!
Ele que, como sacerdote e teólogo, devia conhecer perfeitamente toda a virulência da doutrina luterana, bem como da sua devastadora ação nas almas e no organismo da Igreja, como pode fazer tal afirmação?
Se Lutero é realmente "superior" em genialidade religiosa a Sto. Agostinho e a S. Tomás, e sendo sua doutrina oposta à doutrina destes dois santos, a quem o Pe. Congar, pela sua afirmação, sugeriu aos católicos seguir? E os luteranos, depois de ouvir o Pe. Congar, acaso iriam analisar Sto. Agostinho e S. Tomás? Será que um teólogo e pastor luterano, ou de qualquer outra seita protestante, um dia poderá, por ventura, mesmo em prol do decantado ecumenismo, fazer afirmação inversa à do teólogo católico Pe. Congar? Como reagiriam suas ovelhinhas?
Se ele, o teólogo Pe. Congar, acreditava de pés juntos no que afirmou, por que ele, então, não seguiu o exemplo do seu "superior gênio religioso", o ex monge Lutero, abandonando a "Sodoma romana", como seu "gênio" denomina a Igreja, da qual ele, como sacerdote, representava, tornando-se pastor e teólogo Luterano? Por que o Pe. Congar, apesar de reconhecer e alardear a superior "genialidade religiosa" de Lutero, expressa em sua doutrina reformista, fez questão de continuar atuando como sacerdote no seio da Igreja católica?
Desolado, assim pensava, quando me chamaram para o almoço. E, enquanto recolocava as terríveis anotações na "velha" gaveta, desta, furtivamente, um papel caiu ao chão. Pensei se tratar de um daqueles que lera...mas não!... Não tinha nada a ver com Lutero, nem com o Pe. Congar: tratava-se de um estudo de medicina, de um dos meus filhos, sobre os vírus e sua devastadora ação quando instalados num organismo vivo.
Realmente, reina muita confusão na ... "velha" gaveta!... Mas apreendi, no recorte de medicina, que os vírus mais perigosos são aqueles que estão no organismo vivo e não aqueles que já foram expurgados, ou excomungados."

2 comentários:

MANUEL FIGUEIREDO disse...

Olá Giovana.
Salvé Maria!!

Ao ler os sermões de Santo Agostinho me deparei com este texto:

Un único Padre y una única Madre: Dios y la Iglesia

5. Veamos qué es lo que tienes. "Tengo -dices- el sacramento, tengo el bautismo". Si yo te dijera: "Pruébalo", me muestras lo que has recibido, dices qué es lo que has confesado, dices qué es lo que tienes. Lo reconozco, no lo cambio, no lo expulso, lejos de mí buscar la salud del desertor haciendo injuria al emperador.

Me has probado que tienes el sacramento; al explicar el sacramento me has demostrado que tienes la fe. Pruébame que tienes la caridad: mantén la unidad. No quiero que me digas: "Tengo la caridad"; demuéstralo. Tenemos un solo Padre: oremos juntos. ¿Qué es, por favor, lo que dices tú cuando oras? Padre nuestro, que estás en el cielo 13. Gracias a Dios. Según la enseñanza de nuestro Señor has añadido: Que estás en el cielo.

Cada uno teníamos un padre en la tierra, hemos encontrado uno solo en el cielo. Padre nuestro, que estás en el cielo: lo invocas como a Padre. Nuestro Padre ha querido tener una sola esposa. Por consiguiente, quienes adoramos a un único padre, ¿por qué no reconocemos una única Madre? Si dices que tú has nacido de otra, ella te dio a luz de un seno ajeno.

Lo que acabo de decir no habéis podido entenderlo todos. Sabemos que las legítimas esposas han hecho que se asocien en la misma herencia aun los que no nacen de esposas legítimas. Esto lo hizo la voluntad de la esposa. Pues fue desheredado Ismael, a quien había dado a luz Sara, aunque de un seno ajeno. Sara lo había dado a luz en seno ajeno, con su deseo. Ella dijo: Quiero que me des hijos por medio de ella 14. Por esto lo hizo Abrahán. Pues no dispone la mujer de su cuerpo, sino el marido. Igualmente el marido no dispone de su cuerpo, sino la mujer 15. Ismael sería hijo, si no se hubiera enorgullecido; por su soberbia fue desheredado. Levantó la esclava la cerviz, y vinieron aquellas palabras: Despide a esa criada y a su hijo, pues no va a heredar el hijo de esa criada juntamente con mi hijo Isaac 16.

¿Quieres saber lo que puede la paz, lo que puede la concordia, lo que puede la humildad, y el impedimento que es la soberbia? Desheredó a Ismael, y en cambio sabemos cómo fueron llamados a la misma herencia los hijos de las esclavas de Jacob, porque fue voluntad de las legítimas esposas que nacieran aquéllos. Doce fueron en total el número de los patriarcas; a ninguno separó del otro la diversidad del seno, porque los unió a todos la caridad.

¿Qué importa, pues, dónde has recibido el bautismo? El bautismo es mío, te dice Sara; el bautismo es mío, te dice Raquel. No te enorgullezcas, ven a la herencia, sobre todo teniendo en cuenta que la herencia no es aquella tierra que se dio a los hijos de Jacob. Se les dio a los hijos de Israel la tierra; cuanto más eran los poseedores, más se reducía. Nuestra herencia se llama la paz; lee el testamento: Os dejo mi paz, os doy mi paz 17.

Tengamos todos juntos lo que no puede dividirse. No lo reducen el número de poseedores, por muchos que sean, como está prometido: Tu descendencia será como las estrellas del cielo y como las arenas de la playa. En tu descendencia serán bendecidas todas las naciones de la tierra 18. También dice en el Apocalipsis: Y vi una muchedumbre inmensa que nadie podría contar, de todos los pueblos, vestidos con vestiduras blancas y con palmas en sus manos 19.

Acudan, posean la paz; nuestra posesión no se reduce; la reducción sólo la causa la disensión. He aquí, pues, hermanos míos, que la disensión de nuestro hermano es la que nos hace sufrir aun esta estrechez difícil. Consienta él en la paz, y quedará agrandada.

depois traduzo e volto a postar em português

Christian disse...

Viva Cristo Rei!
Salve Maria Imaculada!

Giovana, você esqueceu de falar também da enorme intimidade que Lutero tinha com Lúcifer. Que Satanás acompanhava Lutero onde quer que ele ia, conversava muito com ele, ensinava coisas... E que parte da doutrina protestante foi ensinado a Lutero diretamente por Lúcifer. E que, por fim, Lutero chegou a declarar ( está escrito no "Conversas a Mesa", livro que faz parte das obras completas de Lutero, e que foi escrito por seguidores próximos dele, luteranos) que Lúcifer dormiu mais na cama dele do que a própria esposa!!!

Abraço,
In Corde Jesu et Mariae.

Postar um comentário

Salve Maria!

Que o Espírito Santo conduza suas palavras. E que Deus nos abençoe sempre.

***Caso o comentário seja contrário a fé Católica, contrário a Tradição Católica SERÁ DELETADO, NEM PERCA SEU TEMPO!
***Para maiores esclarecimentos: não sou adepta deste falso ecumenismo, não sou relativista, não sou sincretista, não tenho a mínima vontade de divulgar heresias; minha intenção não será outra a não ser combater tudo que cito acima!

Por fim, penso que esclarecidas as partes, que sejam bem vindos todos que vierem acrescentar algo mais neste pequeno sítio.