HERESIAS - vamos estudá-las juntos!

sábado, 5 de fevereiro de 2011


Heresia é uma ruptura com Cristo, com a Palavra de Deus e sua Igreja!

Uma pequena nota antes de iniciarmos o estudo sobre as HERESIAS:

Se odiássemos o pecado como deveríamos odiá-lo; puramente, profundamente, valentemente, deveríamos fazer mais penitência, infligir em nós próprios maiores castigos, deveríamos chorar os nossos pecados mais abundantemente. Pois, então, a suprema deslealdade para com Deus é a heresia. É o pecado dos pecados, a mais repugnante das coisas que Deus desdenha neste mundo enfermo. No entanto, quão pouco entendemos da sua enorme odiosidade! É a poluição da verdade de Deus, o que é a pior de todas as impurezas.

Porém, quão pouca importância damos à heresia! Fitamo-la e permanecemos calmos... Tocamo-la e não trememos. Misturamos-nos com ela e não temos medo. Vemo-la tocar nas coisas sagradas e não temos nenhum sentido do sacrilégio. Inalamos seu odor e não mostramos qualquer sinal de abominação ou de nojo. De entre nós, alguns simpatizam com ela e alguns até atenuam a sua culpa. Não amamos a Deus o suficiente para nos enraivecermos por causa da Sua glória. Não amamos os homens o suficiente para sermos caridosamente verdadeiros por causa das suas almas.

Tendo perdido o tato, o paladar, a visão e todos os sentidos das coisas celestiais, somos capazes de morar no meio desta praga odiosa, impertubavelmente tranquilos, reconciliados com a sua repulsividade, e não sem proferirmos declarações em que nos gabamos de uma admiração liberal, talvez até com uma demonstração solícita de simpatia tolerante [para com os seus promotores].

Porque estamos tão abaixo dos antigos santos, e até dos modernos apóstolos destes últimos tempos, na abundância das nossas conversões? Porque não temos a antiga firmeza! Falta-nos o velho espírito da Igreja, o velho génio eclesiástico. A nossa caridade não é sincera porque não é severa, e não é persuasiva porque não é sincera.

Falta-nos a devoção à verdade enquanto verdade, enquanto verdade de Deus. O nosso zelo pelas almas é fraco, porque não temos zelo pela honra de Deus. Agimos como se Deus ficasse lisonjeado pelas conversões, e não pelas almas trémulas, salvas por uma abundância de misericórida.

Dizemos aos homens a metade da verdade, a metade que melhor convém à nossa própria pusilanimidade e aos seus próprios preconceitos. E, então, admiramo-nos que tão poucos se convertam e que, desses tão poucos, tantos apostatem.

Somos tão fracos a ponto de nos surpreendermos que a nossa meia-verdade não tenha tanto sucesso como a verdade completa de Deus.

Onde não há ódio à heresia, não há santidade.

Um homem, que poderia ser um apóstolo, torna-se uma úlcera na Igreja por falta de recta indignação.

(Pe. Frederick William FABER)

Salve Maria!

Convido a todos que forem acompanhar esta Série sobre as HERESIAS, que se possível fosse, lessem todos os dias esta nota acima, e diante comentário tão salutar para nossa emenda pessoal, que fizessem desta nota uma oração, pedindo a Deus AMOR, OBEDIÊNCIA, ZELO A CRISTO E à IGREJA; DESAPEGO (ANTES O ÓDIO) A TODAS HERESIAS!

Comecemos então:
  • De onde vem as HERESIAS?  Resumidamente podemos dizer que vem da liberdade humana. Deus é livre, somos sua Imagem e Semelhança, por isto somos livres e a fé na Palavra de Deus e em sua Igreja é uma decisão que tomamos livremente!
É claro que esta fé exige de nós obediência e submissão, porém esta decisão é uma opção que tomamos. Ou estamos com Cristo (Cabeça) e a Igreja (Corpo), ou não estamos, a decisão é nossa!
Desta forma São Paulo em 1 Corínthios 11, 19 nos diz: "E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós."
  • O que é uma HERESIA?  Em grego esta palavra tem o significado de opção, escolha, decisão. Mas uma heresia é mais que isto, é uma divergência de opinião, uma deturpação da doutrina, enfim é uma ruptura com Cristo (Cabeça e Corpo).

“Os heréticos condenam-se a si mesmos já que por própria opção abandonam a Igreja, um abandono que, sendo consciente, torna-se sua condenação .” São Jerônimo Comentários acerca de Titus, 3,10 386 A.D.


“Um homem Cristão é Católico enquanto vive no corpo; decepado deste, torna-se um herege. O Espírito não segue um membro amputado.” Santo Agostinho.


“A Igreja é Santa, a Única Igreja, a Verdadeira Igreja, a Igreja Católica, lutando sempre contra todas as heresias. Ela pode lutar, mas não pode ser derrotada. Todas as heresias são expulsas por Ela, como os galhos pendentes são arrancados de uma vinha. Ela permanece presa à sua raiz, em Sua vinha, em Seu amor. As portas do inferno não prevalecerão contra ela”

Santo Agostinho de Hipona, Sermão aos Catecúmenos sobre o Credo, 6,14, 395 D.C.


Continua (...)

4 comentários:

MANUEL FIGUEIREDO disse...

Olá!
Salvé Maria!!
Para a questão das heresias muito gosto do que São Vicente de Lerins em COMMONITORIO:


Regra para distinguir a Verdade Católica do erro

2. Havendo interrogado com freqüência e com maior cuidado e atenção a inúmeras pessoas, sobressalentes em santidade e doutrina, sobre como distinguir por meio de uma regra segura, geral e normativa, a verdade da Fé Católica da falsidade perversa da heresia, quase todas me têm dado a mesma resposta: “Todo cristão que queira desmascarar as intrigas dos hereges que brotam ao nosso redor, evitar suas armadilhas e se manter íntegro e incólume numa fé incontaminada, deve, com a ajuda de Deus, apetrechar sua fé de duas maneiras: com a autoridade da lei divina ante tudo, e com a tradição da Igreja Católica”. Sem embargo, alguém poderia objetar: Posto que o Cânon das Escrituras é em si mais que suficientemente perfeito para tudo, que necessidade há de se acrescentar a autoridade da interpretação da Igreja? Precisamente porque a Escritura, por causa de sua mesma sublimidade, não é entendida por todos de modo idêntico e universal. De fato, as mesmas palavras são interpretadas de maneira diferente por uns e por outros. Se pode dizer que tantas são as interpretações quantos são os leitores. Vemos, por exemplo, que Novaciano explica a Escritura de um modo, Sabélio de outro, Donato, Eunomio, Macedônio, de outro; e de maneira diversa a interpretam Fotino, Apolinar, Prisciliano, Joviano, Pelágio, Celestino, e em nossos dias, Nestório. É pois, sumamente necessário, ante as múltiplas e arrevesadas tortuosidades do erro, que a interpretação dos Profetas e dos Apóstolos se faça seguindo a pauta do sentir católico. Na Igreja Católica deve-se ter maior cuidado para manter aquilo em que se crê em todas as partes, sempre e por todos. Isto é a verdadeira e propriamente católico, segundo a idéia de universalidade que se encerra na mesma etimologia da palavra. Mas isto se conseguirá se nós seguimos a universalidade, a antiguidade e o consenso geral. Seguiremos a universalidade se confessamos como verdadeira e única fé a que a Igreja inteira professa em todo o mundo; a antiguidade, se não nos separamos de nenhuma forma dos sentimentos que notoriamente proclamaram nossos santos predecessores e pais; o consenso geral, por último, se, nesta mesma antiguidade, abraçamos as definições e as doutrinas de todos, ou de quase todos, os Bispos e Mestres.

Viva Cristo Rei!!

João Batista disse...

Olá irmã, Salve Maria.

Toda honra e glória são devidas ao nossa amado Jesus Cristo, não ha bênção e nem graças se buscarmos a glória pessoal usando o nome de Jesus.
Quem segue seu blog sabe da veracidade de sua missão e luta que tens em anunciar a verdade. Seu cantinho foi reconhecido e foi agraciado com o Troféu Blog Cristão 2011. Mais que um reconhecimento é merecido pois sabemos que é grande e árdua sua missão. Passse lá no meu blog e traga seu troféu.


Os vencedores poderão doar o Selo troféu Blog Cristão 2011 para outros 5 Blogs. Os Blogs que recebê-lo poderão repassar este Selo para outros 5 Blogs, e assim consecutivamente.


Selo Troféu Blog Cristão 2011. Muito mais que uma premiação, um reconhecimento na arte de construir um mundo mais humano.


Os vencedores estão autorizados a copiar o Selo e colarem em seu blog e partilhá-lo conforme as regras estabelecidas.

Tudo com Jesus e nada sem Maria. DEUS vos abençoe em nome de Jesus!!!

Giovana disse...

Salve Maria!

Manoel que ótima ajuda me deu com este texto, peço que participe ativamente nesta série e por favor permita-me postar seus comentários pq percebo que serão de grande importância.

Seja bem vindo!


Fiquemos com Deus!

Giovana disse...

Salve Maria!

Caríssimo João Batista peço que reze muito por mim e obrigada pelo reconhecimento, que tudo isto apenas sirva para honra e glória da Santíssima Trindade!

Fiquemos com Deus!

Postar um comentário

Salve Maria!

Que o Espírito Santo conduza suas palavras. E que Deus nos abençoe sempre.

***Caso o comentário seja contrário a fé Católica, contrário a Tradição Católica SERÁ DELETADO, NEM PERCA SEU TEMPO!
***Para maiores esclarecimentos: não sou adepta deste falso ecumenismo, não sou relativista, não sou sincretista, não tenho a mínima vontade de divulgar heresias; minha intenção não será outra a não ser combater tudo que cito acima!

Por fim, penso que esclarecidas as partes, que sejam bem vindos todos que vierem acrescentar algo mais neste pequeno sítio.