A característica das minhas "quaresmas" ...

quarta-feira, 13 de abril de 2011


Salve Maria!

Estamos caminhando para o fim da Quaresma e hoje me deu uma enorme vontade de falar sobre a característica marcante das minhas "quaresmas": a solidão!

Demorou muito para eu entender e mais algum tempo para eu aceitar que, nos momentos mais complicados da minha vida eu estaria só. Sim, eu estaria totalmente só, sem marido ao meu lado, sem amigo, sem padre, sem família ... ninguém! E por mais que eu me esperneasse, eu estaria só!

Recordo (não mais com tristeza) da primeira vez que fui acusada de alguma coisa injustamente; interessante nesta ocasião é que quem estava ao lado do meu acusador era minha melhor amiga, a qual teria todos os argumentos para me defender, mas não o fez ... hoje, eu louvo a Deus por isto, mas na época fiquei indignada. Eu me senti tão sozinha, abandonada e sofri por este apego que eu tinha a mim mesma e ao meu nome, no que as pessoas pensavam de mim.

Depois foi quando perdi 4 pessoas que eu amava num curto tempo de dois meses, em dias diferentes, ocasiões diferentes de morte. Eu que sempre gostei de estar ao lado das pessoas que perdem entes queridos para poder ampará-las, estava lá sozinha. Nada de amigos, nada de marido, nada de padre, nada de família, nada! Novamente só! Hoje eu também consigo louvar e agradecer a Deus esta solidão, mas na época me custaram muitas lágrimas.

Recordo quando meu filho ficou extremamente adoentado em 2004, ele quase se foi e neste desespero, minha companheira novamente foi a solidão! Meu marido viajava; meus amigos cada qual com seus problemas; não acertava o médico para o tratamento e já tinha passado em 5 especialistas .... quando eu ouvi do médico que o problema do meu filho estava adiantado demais e que eu deveria me preparar para o pior, lá estava eu sozinha ... nesta época eu já havia aprendido a agradecer, agradeci, mas novamente sofri demais! Sozinha diante aquela agonia!

E assim foram todas as minhas quaresmas!

Desde novembro do ano passado (nov/2010) até exatamente o dia de hoje venho vivendo outro momento delicado ... mas desta vez diferente, Deus permitiu que eu não estivesse só! Eu que já estava acostumada a solidão, vejo-me amparada pelos amigos. Sim, não me senti só e não estou só! Se alguém me perguntar por que desta vez foi diferente, eu não saberia dizer com certeza ... mas eu tenho um grande palpite, que isto partiu de um coração materno, coração que sofre o sofrimentos de seus filhos ... penso comigo que estes amigos, todos eles, vieram pelas mãos dela, A SENHORA DA AGONIA, a Santa Mãe de Deus!

E eu pude na presença destes amigos, pela intercessão da Virgem Santíssima, sentir-me amparada nos braços do Pai!

Doce Coração de Maria, seja a nossa salvação!

12 comentários:

Felipa disse...

Só também eu tenho estado em todas as ocasiões em que precisei de apoio, por isso atualmente apenas confio e espero em Deus e Nossa Senhora, que nunca negam ajuda e companhia a quem dela precisa.
Por vezes as pessoas são tão interessadas nelas próprias que nem vêem quando fazem falta aos outros, e depois quando precisamos delas elas simplesmente têm mais o que fazer... É a vida.
Beijinhos

Um blog como Aquele disse...

Gi, Já me senti muito sozinha também mas hoje tenho certeza de que não estou mais e isso me deixa muito feliz !!! Beijo grande, Andréa.

Giovana disse...

Salve Maria!

Olá queridas Felipa e Andréa!

Olha Felipa entendo bem o que vc anda passando; mas acredite quando vc menos esperar terá a mesma boa surpresa que eu tive e que relatei acima.

E Andréa para falar a verdade até gosto de estar sozinha; fico feliz comigo mesma. Mas tem momentos que a gente deseja um ombro amigo e é destes momentos que falo acima.

Mas é bom a gente ter alguém para nos fazer companhia, principalmente nos momentos críticos!


Queridas apareçam por aqui sempre.

Yasmin Alencar disse...

Louvado seja Deus!

Óh minha irmã porque tu não 'vai com a cara' daquelas Irmãs?
São mulheres tão santas e escolhidas de Deus!

Deus te abençoe!

Giovana disse...

Yasmim vc entendeu errado; eu não vou com a cara da Madre delas ... e se estão num convento, tomare a Deus que sejam santas mesmo.

Sigamos firme rumo ao Calvário.

João Batista disse...

Olá amada, salve Maria! É no deserto da solidão que DEUS nos prepara para os caminhos tortuosos da vida, e vc é uma escolhida para pertencer ao grupo dos que serão acrisolados e aprovados. Continuemos no ensinamento de DEUS e não desistamos. Acesse e veja, http://jbpsverdade.blogspot.com/2011/04/para-nos-firmar-na-virtude-de-tempos-em.html

Rose disse...

Salve Maria!
Giovana, também passei e passo por momentos difícies e de profunda solidão. Que bom que nosso Deus está sempre iluminando nosso caminho e colocando em nossas vidas pessoas que nos ajudam a superar as dificuldades. Atualmente você está sendo uma dessas pessoas que estão me ajudando nesse momento.
Rose

Giovana disse...

Salve Maria!

Rose, fico muito agradecida e feliz se eu realmente te ajudo, não se esqueça de rezar pela minha salvação.

Lembre-se de mim em suas orações.


bjos

Marili Alves disse...

Que a Sagrada Familia esteja sempre contigo diante de tantas aflições e dificuldades, ser cristão é realmente ter alegria na coração nos momentos mais dificieis da vida. Jesus, Maria e José seja a tua força.
Grande abraço fraterno
Feliz Páscoa!!

Nova Civilização disse...

Giovana,

a dor de um filho doente ou que tenha nascido com algum problema, realmente é algo muito difícil. Eu já passei por isso... foi um momento da minha vida em que mais me senti sozinha digamos que literalmente chorei "lágrimas de sangue" na qual eu me trancava no banheiro para a minha outra filha não sentir e nem ver a minha dor.Mas ,foi uma solidão acompanhada. Não sei explicar ou melhor sei... neste período Nossa Senhora segurou a minha mão e me levou até a Cruz do seu filho para contemplá-lo. E diante a Jesus Crucificado eu comecei a entender a minha dor e todo o significado da Cruz. Hoje a minha filha é uma menina muito, muito especial a cada atitude, palavras ,desenvolvimento na escola eu percebo o quanto sou uma mulher abençoada, não só por todos os milagres que o Senhor tem operado em minha vida, mas principalmente pela família e pela mulher que ELE vem me transformando... e tantas outras provações em que passamos e percebemos o sinal de Deus em nossas vidas.

Fui impulsionada a escrever essas palavras pois realmente , Nossa Senhora, vem em nosso socorro e nos guia ao seu filho amado Cristo Jesus,

abraços,

Gisele

Ailime disse...

Salvé Maria (Giovana)!
Há momentos muito angustiantes nas nossas vidas!
Cada um de nós tem a sua Cruz, nada comparável à de Jesus.
Quando acontece algo na nossa vida, Deus está presente.
Maria e Jesus pelo Espírito nos conduzem, nos dão as mãos, nos enlaçam e nos fazem sentir que estão connosco.
Por maior que seja a nossa solidão temos essa certeza de que o Pai não abandona os seus filhos.
Pela oração e firme convicção do Amor Divino a nossa vida torna-se mais leve e o nosso coração começa a sentir de uma forma mais suave todos os acontecimentos que nos molestam.
Aprendemos a aceitar.
Há cerca de dois anos que o meu coração tem andado um pouco contristado. Tenho sofrido sem silêncio por opção entregando a Jesus todo o meu sofrimento.
Deus tem-me dito que esse sofrimento vai ser ultrapassado.
Eu creio no Senhor Ressuscitado e no Seu poder libertador!
Desculpe este meu desabafo.
Que a Virgem santíssima continue nos protegendo.
Continuação de uma Santa Páscoa.
Beijinhos,
Ailime

Giovana disse...

Salve Maria!

Querida Marili mais uma vez obrigada por dividir comigo a sua alegria de viver e ser de Deus!

Gisele, sim, só Deus e Nossa Senhora para saber o que é um coração de uma mãe quando sofre por seu filho; dor que não tem tamanho; dor que não cabe dentro da gente!

Ailime ... minha querida e tão suave amiga, quantas vezes vc sentir vontade; quantas vezes sinta-se à vontade de vir ao meu Blog e desabafar. Seus desabafos são lições de vida que precisamos aprender.


Fiquemos com Deus!

Postar um comentário

Salve Maria!

Que o Espírito Santo conduza suas palavras. E que Deus nos abençoe sempre.

***Caso o comentário seja contrário a fé Católica, contrário a Tradição Católica SERÁ DELETADO, NEM PERCA SEU TEMPO!
***Para maiores esclarecimentos: não sou adepta deste falso ecumenismo, não sou relativista, não sou sincretista, não tenho a mínima vontade de divulgar heresias; minha intenção não será outra a não ser combater tudo que cito acima!

Por fim, penso que esclarecidas as partes, que sejam bem vindos todos que vierem acrescentar algo mais neste pequeno sítio.